segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Aceite e siga


Vamos tentar aceitar e seguir?

Pensei numa forma não clichê de começar a escrever este texto, mas não achei nenhuma, portanto: algumas coisas da vida são-nos inexplicáveis. Olha, eu nem sei se este “são-nos” está correto. Eu não entendo tão bem de gramática assim e não faço questão de esconder isso, mesmo que eu seja uma quase graduada em Letras. Me processem, se quiserem. Mas saibam que eu sei interpretar texto! E se você precisar de uma professora de gramática, eu vou me virar e reaprenderei tudo o que eu vi na graduação num instantinho, eu sou muito dedicada. De todo modo, o processo não vai dar em nada. Processo, justiça... Isso não funciona bem por aqui, você sabe. 

Mas voltando ao que eu realmente queria dizer: algumas coisas acontecem de forma inexplicável, e por mais que você passe algum tempo tentando dar sentido para elas, nada será suficiente. Nem tudo existe para ser explicado. Algumas coisas acontecem porque tem que acontecer. Pode ser uma resposta do destino, do seu Deus misericordioso ou seja lá no que você acredita. O fato é que coisas acontecem e você nem sempre terá explicações. 

Quero chegar neste ponto: não espere uma resposta. Siga. Na vida acontecem desgraças, as pessoas são injustas de vez em quando, e muitas vezes, você não pode fazer nada para mudar isso. Então aceite. Aceite, ainda que seu peito doa e você trema de mágoa e raiva. Aceite, nem todas as pessoas têm os mesmos olhos que você. Aceite, as pessoas entendem apenas o que querem, não importa o que você fala. Aceite, a vida não é como nos filmes em que as coisas se resolvem no final. Aceite, por mais que você se doa e leve pedradas por alguém, não pode exigir que o mesmo se doe e leve as mesmas pedradas por você. Aceite, você pode se achar uma pessoa boa, mas sempre existirão aqueles que pensarão totalmente o contrário.

Isso vai parecer um tanto com livros de autoajuda, mas eu não me importo: portanto, não há razão para buscar respostas, apenas aceite e siga. Continue dando o seu melhor para os outros, sem esquecer o fato de que você também merece o seu melhor. Julgamentos indevidos existirão sempre. Existirão também, situações em que dar o seu melhor não será o suficiente, as pessoas vão querer muito mais que isso, e aí, você terá um problema. Mas siga. A droga de vida como mar de rosas nunca existiu, não existe, nem nunca existirá. Crie você os seus momentos de paz! Mantenha a sua consciência limpa. Mencione o seu problema o mínimo possível para aqueles que estão ao seu redor. Evite dar atenção. E jamais, em hipótese alguma, deixe que os outros façam com que você se sinta culpado por algo que não é. Sinta-se horrível, mas não por uma culpa indevida, sinta-se horrível por ter alguém pensando mal de você. Mas até isso passa, o horror não é eterno. Ele termina quando você aprende a não dar ouvidos, portanto, siga!

E para aqueles que ainda assim, te julgarem terrível, asqueroso e mais uma porção de adjetivos ruins: aceite. Eu sou terrível e asqueroso, você tem razão. Agora me deixe seguir.


10 comentários:

  1. Uau! Que texto!
    Aplaudindo de pé!
    Esse é aquele tipo de texto que a gente salva o link para ler e reler diversas vezes. É exatamente como você disse, nem sempre as coisas tem um por quê, às vezes simplesmente acontecem porque tem que acontecer. E se a gente entender isso e seguir, a vida será muito melhor.
    Parabéns!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline!
      Obrigada pelo carinho. Fico feliz em saber que gostou do texto. ♥
      Beijocas

      Excluir
  2. Eita Thamiris se empolgou mas gostei. A mensagem base é muito importante para a vida de todos nós. Com certeza seguir em frente é essencial pq muitos até ficam traumatizados e não conseguem, mas de uma forma geral devemos aprender com tudo que nos acontece, agregar experiência e seguir semore em frente. Parabéns pela escrita linda. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Thamiris!
    Amei o texto! Infelizmente situações assim não param de se repetir, por mais que demos nosso melhor, parece que está sempre pouco. Ando tendo essa sensação, entende? De que nunca é o suficiente... mas como você disse, é seguir em frente e continuar sempre dando o melhor.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nina!
      Entendo perfeitamente essa questão de insuficiência. Mas sim, vamos tentar seguir dando o nosso melhor.
      Beijos

      Excluir
  4. Texto libertador amiga! Simplesmente incrível, parabéns. Beijinhos 😍😙

    ResponderExcluir
  5. Oiee Thamiris ^^
    Que texto incrível! Eu sou uma pessoa que tenta não guardar remorso, mas vez ou outra paro para pensar sobre o que eu teria feito de diferente em tal situação, para que as coisas não acabassem de uma maneira ruim. Mas o que posso fazer, né? Já passou, não tem como voltar atrás, eu dei o meu melhor para que tudo desse certo, e se outros não fizeram o mesmo, bola para a frente!
    Adorei o texto!
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  6. Uau, Thami!
    Adorei o seu texto. Ele é muito envolvente e de fácil empatia. Quem nunca se viu preso a uma situação, a palavras, olhares? Com certeza, seguir em frente é a melhor coisa. Até mesmo porque já diziam, só tempo para consertar algumas coisas. E se ficarmos parados, o tempo não via passar.

    beijos

    Psicose da Nina | Instagram
    Colunista no Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  7. Olá Thamiris, é exatamente que temos que fazer, abstrair e fingir demência, se fossemos ligar para tudo que acontece ao nosso redor, vamos ficar malucos! Muito lindo seu texto, sincero e reflexivo.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante. Obrigada!

Obs.: Caso você não tenha uma conta no Google e não saiba como comentar, escreva o que deseja na caixa de texto acima e na opção "comentar como" selecione "Nome/URL", preenchendo somente o campo nome.

E-mail para contato: thamirisdondossola@hotmail.com